Sistema de arrefecimento requer atenção redobrada

Publicado em: 25/10/2018

O sistema de arrefecimento é um componente veicular responsável pelo resfriamento do motor para impedir o derretimento das outras peças, mas também não pode  deixar o motor muito frio, pois baixas temperaturas ocasionam dificuldades de partida e bom funcionamento do carro. Para que as duas situações não ocorram, o sistema de arrefecimento conserva a temperatura de 90° C do motor, que é a temperatura perfeita para o componente. As peças que compõem o sistema de arrefecimento são as mangueiras, radiador, ventoinha, bomba dágua, vaso de expansão, válvula termostática e, além de todas essas peças, o sistema deve conter um líquido que deve ser composto 50% por água desmineralizada e 50% por aditivo a base de etileno glicol.

É importante entender que as recomendações para preservação do veículo, que estão presentes em seu manual, devem ser seguidas, como é o caso da água desmineralizada para o radiador. A água filtrada ou a que sai da torneira não podem ser utilizadas no radiador, pois a água comum possui sais que acumulam na peça e aceleram a oxidação dos componentes. Se a água tiver cloro, ao entrar em contato com o alumínio ocorre o processo químico que forma o cloreto de alumínio, que também oxida o material. Rogério Marques é especialista em Refrigeração e destaca os danos da água inadequada ao sistema ao utilizar água com cloro, o veículo vai apresentar problemas a curto prazo. Em questão de três meses aparecerá a corrosão no radiador. O recomendado é usar desmineralizada, enfatizou. 

Assim como os seres humanos, o veículo pode demonstrar indícios de que é necessário uma visita no mecânico para realizar uma verificação no sistema de arrefecimento. Fique de olho nos seguintes sinais:

 

AQUECIMENTO

O primeiro grande sinal que o veículo pode emitir para o seu condutor de que há algo de errado com algum componente do sistema de arrefecimento, é o superaquecimento do motor. Na área interna do carro, é possível visualizar o aquecimento através do termômetro do carro que fica no painel de controle e demonstra como está a temperatura. Já área externa do veículo, pode ocorrer da parte do capô fumaçar (o que já é um mau presságio).

 

VAZAMENTO

As mangueiras fazem parte do sistema de arrefecimento que liga o radiador ao motor, para completar o processo de resfriamento. E, como qualquer outra peça, apresenta desgaste com o passar do tempo que se apresenta por meio de furo ao longo do seu comprimento. Uma das causas do aquecimento e até batida do motor, pode ser as mangueiras danificadas. 

 

TRAVAMENTO 

A válvula termostática pode apresentar travamento e comprometer a passagem do fluído do radiador para o motor. Esse problema pode causar entupimento e ressecamento das mangueiras. 

 

TAMPA DO RADIADOR 

E para finalizar, dê importância a tampa do radiador. Ela é a responsável por deixar o fluido contido dentro da peça para realizar o resfriamento, assim como alivia a pressão que o líquido faz ao aumentar a temperatura. Caso a peça esteja ressecada ou danificada, o carro apresentará aquecimento.

 

Fonte:  Thays Martins /Diario de Pernambuco